Sindicato dos Funcionários do BB Japão

Notícias do Sindicato do Banco do Brasil no Japão

Notícias do Sindicato dos Bancários de São Paulo

leave a comment »

Mais um descomissionado sem direito a defesa

São Paulo – O Banco do Brasil continua cometendo arbitrariedades contra os trabalhadores por meio de descomissionamentos e sem obedecer aos critérios do aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho da categoria.

A vítima desta vez foi um bancário, com função de gerente de negócio, da agência Pinheiro Pedroso, na região oeste da capital. O pretexto utilizado pelo banco – de que o funcionário teve conduta incompatível com o cargo – é uma análise totalmente subjetiva, na avaliação do Sindicato.

O gerente não teve direito a defesa junto à Superintendência de Varejo e nem três avaliações negativas para justificar a perda da função, conforme determina o acordo aditivo. O bancário já fez denúncia à Ouvidoria Interna, alegando perseguição.

O Sindicato cobra resposta do banco sobre o assunto e critica a falta de transparência nos processos de descomissionamentos dos trabalhadores. “Nossa avaliação é de que o banco está buscando meios de descumprir o acordo coletivo e diante disso vamos reagir promovendo mobilizações”, diz o funcionário do BB e diretor do Sindicato Ernesto Izumi.

Leia mais
> Gerente é descomissionado de forma arbitrária

Carlos Fernandes – 20/07/2011

Combate aos descomissionamentos no BB

São Paulo – Os delegados reunidos no Grupo 1 do 22º Congresso Nacional do Banco do Brasil discutiram, na tarde deste sábado, 9, os temas relacionados à remuneração e a jornada de trabalho. Entre os itens definidos por consenso no grupo, está a luta pela valorização do piso salarial e contra os descomissionamentos.

Para o piso, a reivindicação dos bancários é que ele corresponda ao Salário Mínimo Necessário calculado pelo Dieese, cujo valor em maio deste ano foi de R$ 2.293,31. “O valor leva em conta o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as necessidades básicas de um trabalhador e sua família, como alimentação, educação, transporte, lazer, entre outras. É uma referência fundamental para a luta dos bancários e vamos lutar por sua implementação no Banco do Brasil”, afirma o secretário de Formação da Contraf-CUT William Mendes, que esteve no grupo 1.

Outro ponto fundamental é o combate aos descomissionamentos. “A perda da comissão significa uma diminuição salarial muito grande para os trabalhdores e o BB usa a ameaça de descomissionamento para pressiona-los. Queremos criar proteções e combater essa prática”, resume William.

As propostas apresentadas pelos delegados foram encaminhadas para a plenária final do evento, que irá definir a pauta específica de reivindicações do funcionalismo do banco para a Campanha Nacional dos Bancários 2011, bem como para as negociações permanentes no período seguinte.

Rede de Comunicação dos Bancários – 10/07/2011

Written by funcionariosbbjapan

2011/07/31 at 21:34

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: