Sindicato dos Funcionários do BB Japão

Notícias do Sindicato do Banco do Brasil no Japão

14 Arraial de Ueda

leave a comment »

O mais tradicional festival da comunidade brasileira no Japão.

Written by funcionariosbbjapan

2012/08/31 at 22:22

Posted in sindicato BB Japan

Consultas gratuitas para trabalhadores estrangeiros

leave a comment »

Um grupo de advogados, da Japan Federation of Bar Associations, com conhecimento de assuntos trabalhistas, oferece consultas gratuitas por telefone, nos sábados a tarde.

O serviço, em Tóquio e 10 províncias adjacentes, recebera perguntas em português, espanhol, inglês e chinês através de interpretes.

O horário de atendimento é das 13:00 as 17:00 horas. Em Tóquio, os telefones são:

(03) 3581-5211 e (03) 3581-5212.

http://www.japantimes.co.jp/text/nn20120609a9.html

Written by funcionariosbbjapan

2012/06/12 at 11:47

Posted in sindicato BB Japan

Quinta sessão Conselho Trabalhista

leave a comment »

O Conselho perguntou sobre o andamento das negociações. A proxima sessao foi marcada doa 19 de julho 10:00 hrs.

O processo já está próximo aos depoimentos das testemunhas.

Written by funcionariosbbjapan

2012/05/29 at 21:49

Reação contra postura antissindical do BB

leave a comment »

Trabalhadores fizeram um ato em frente ao Complexo São João, onde bancários sofreram retaliação por participarem de Dia Nacional de Luta

São Paulo – A insistência da direção do Banco do Brasil em manter retaliação contra funcionários do Complexo São João que participaram do Dia Nacional de Luta de 28 de março levou o Sindicato a organizar protesto na concentração na manhã de quinta 3.

Fotos: galeria de imagens da manifestação

Os gestores do CSO 1900 (Centro de Suporte Operacional) anotaram a participação no GDC – sistema de avaliação do banco – dos trabalhadores. O dia de luta foi realizado em quatro concentrações e somente na São João é que houve retaliação. O Sindicato exige que o registro seja anulado.

> BB mantém anotação na GDC por manifestação
> Funcionários do Banco do Brasil cobram CSO 1900
Dia Nacional de Luta intensifica mobilização

A manifestação desta quinta 3 foi realizada na porta das três entradas do Complexo São João, onde a postura antissindical do banco foi denunciada não apenas para funcionários mas também para clientes. Em todas elas, os bancários que entravam demonstraram apoio e indignação com a postura do BB.

> Leia O Espelho e a Carta ao Cliente distribuídos

“O banco tenta rotular os manifestantes como irresponsáveis afirmando que eles não respeitaram o ponto eletrônico nem a instrução normativa, o que é uma mentira, pois foi uma manifestação amplamente divulga pelos meios de comunicação do Sindicato e em boletim de convocação entregue a todos os funcionários da concentração”, afirma Paulo Rangel, diretor do Sindicato e funcionário do BB.

Nem diante de um ato contra práticas antissindicais o banco mudou de postura. Logo no início da manifestação, um representante do BB tentou retirar os cartazes levados pelo Sindicato.

Promoções – Além de criticar a anotação e cobrar sua retirada, o protesto serviu também para exigir transparência da direção da empresa nos processos de promoção. Rangel explica que o TAO – sistema de pontuação – não é respeitado fazendo com que as nomeações sejam feitas sem critérios de impessoalidade e objetividade, servindo para formar grupos de influência.

Bom para Quem? – Aos clientes foi esclarecida também a necessidade de o Banco do Brasil colocar mais funcionários à disposição, especialmente depois dos anúncios de cortes de juros feitos em abril. “A redução das taxas é boa para o desenvolvimento do país, para os consumidores, para o banco e tem de ser boa também para os funcionários, que não podem ficar ainda mais sobrecarregados com o aumento da demanda.

Segundo o balanço do primeiro trimestre do banco aponta que o programa de corte Bom pra Todos encerrou abril, mês em que foi lançado, com cerca de 124 mil adesões a pacote de serviços.

Os desembolsos diários aumentaram em mais de 50% passando de R$ 190,5 milhões para R$ 288,5 milhões somente para pessoas físicas. O crédito – também para famílias – somou R$ 133 bilhões, alta de 14,2% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado. Esse volume corresponde a 28,1% da carteira total da instituição. As operações do crédito consignado atingiram R$ 52,6 bilhões, com um crescimento de 14,3%. Já os financiamentos para as empresas aumentaram 17,8%, totalizando R$ 211,4 bilhões.

André Rossi – 3/5/2012

Written by funcionariosbbjapan

2012/05/14 at 21:02

Bancários protestam em Brasília contra assédio moral no Banco do Brasil

leave a comment »

07/05/2012

Crédito: Seeb Brasília

Seeb BrasíliaManifestação dos funcionários do BB no CSO do SIA, em Brasília

Assédio moral, ranqueamento informal de metas, medição de produtividade a cada hora, desvio de função, proibição de uso de celulares e controle de idas ao sanitário. Essas são algumas situações que fazem partem do cotidiano dos bancários do Banco do Brasil. Para combatê-las e cobrar uma solução imediata do BB, o Sindicato dos Bancários de Brasília organizou grande ato no Centro de Suporte Operacional (CSO) do SIA na quinta-feira (3).

Bancários usaram uma jaula para retratar o ambiente de trabalho. O diretor da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CN) Wescly Queiroz ficou dentro da cela durante o ato no SIA em protesto contra as práticas de assédio moral e ameaças de descomissionamento.

“Os funcionários se sentem dentro de uma prisão porque são monitorados e ameaçados diariamente. Chega ao ponto de bancários serem impedidos de atender o celular. Muitos também são obrigados a almoçar todos juntos”, denuncia.

Os gestores do CSO SIA pressionam os bancários com ameaças descabidas de descomissionamento e até mesmo de demissão. Em abril, utilizando essas táticas, os gestores coagiram funcionários do CSO a trabalhar na chave de outros bancários na Plataforma de Suporte Operacional (PSO) como caixa.

O diretor do Sindicato, Wadson Boaventura, alertou que os bancários não devem exercer nenhuma função que não esteja de acordo com o cargo ocupado, bem como atividades que infrinjam o normativo do banco. “Esse ato chama atenção dos bancários e gestores para mudar essa prática que existe no BB. Os trabalhadores devem ter a clareza que as práticas desses gestores são condenáveis e, por isso, devem levar as denúncias ao conhecimento dos departamentos competentes e do Sindicato”, afirmou.

Além dos locais que receberam as manifestações, também há denúncias de práticas de assédio moral no CSO Risco União, localizado na 201 Norte.

Coger

Em repúdio à postura do gestor da Coger, que retalia aposentados do INSS, funcionários com ações de 7ª e 8ª horas e bancários que fazem greve, os bancários realizaram protesto na quarta-feira (2) em frente ao edifício Sede III do BB.

Durante o protesto, o Sindicato também condenou a prática da Coger de transferir trabalhadores que são classificados “sem o perfil necessário para a contabilidade”.

Segundo o secretário de Comunicação e Divulgação do Sindicato, Jeferson Meira, bons profissionais estão deixando o BB por causa dessas práticas abusivas dos gestores. “É inaceitável que esses trabalhadores passem por esse tipo de situação abusiva. A situação tem causado estresse entre os funcionários do setor”, destaca.

Denúncias

O Sindicato encaminhará as denúncias de violação dos direitos trabalhistas ao Ministério Público do Trabalho (MPT). “Os bancários podem levar informações, denúncias e provas para ajudar a compor o processo. A identidade dos denunciantes será mantida em sigilo”, ressalta o diretor do Sindicato, Eduardo Araújo.

Os bancários também foram convidados a participar do Congresso Distrital dos Funcionários do BB, que será realizado no sábado 26 de maio. A jornada legal de 6 horas e a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) estão entre os assuntos que serão discutidos.

Fonte: Seeb Brasília

Written by funcionariosbbjapan

2012/05/14 at 21:01

Nona sessão Corte de Tóquio, caso dos descomissionamentos

leave a comment »

Como na sessão de demissão, foi decidido por rolar normalmente o processo, a próxima sessão foi marcada para o dia 27 de junho, as 15:15 hrs.

Written by funcionariosbbjapan

2012/04/24 at 22:40

Oitava sessão caso de demissão

leave a comment »

A sessão foi marcada pela continuação do processo, tendo em vista que as negociações não estão sendo frutíferas. A próxima sessão foi marcada para 27 de junho, as 16:00 hrs.

Written by funcionariosbbjapan

2012/04/20 at 22:35